Aluguel de temporada, excelente (e econômica) opção para aproveitar as férias

Aluguel de temporada, excelente (e econômica) opção para aproveitar as férias

Seja em julho, durante o inverno, em dezembro e janeiro, em pleno verão, ou no decorrer dos feriados, alugar uma casa de temporada é uma excelente opção para curtir um tempo com a família e os amigos.
Por menor que seja o tempo de estadia e o compromisso entre locador e locatário, é preciso ter algumas precauções no momento de fechar negócio. Afinal, a família tem uma expectativa quanto ao espaço que encontrará e as opções de lazer que a casa oferecerá. Não encontrar o que alugou pode ser muito frustrante, mas evitar isso é bem fácil.
Busque por detalhamento
Ao procurar pela casa perfeita, tenha em mente o que você precisa. Isso significa saber quantas pessoas ficarão na casa e o que essas pessoas esperam.
Com isso definido, busque por anúncios detalhados e fuja daqueles muitos vagos. As fotos devem dar boa noção do tamanho e do estado de conservação dos cômodos. Caso você não sinta segurança suficiente, peça por todas as informações que quiser e por novas fotos.
Sempre que possível, dê preferência por imóveis anteriormente alugados por amigos e familiares, pois eles poderão emitir opinião mais confiável sobre o lugar.
Pense também nos arredores do imóvel que pretende alugar. Você deseja estar próximo do comércio? De algum ponto turístico específico? Área central? Seja muito específico em suas exigências e bastante atento aos anúncios.
Desconfie das grandes promessas
Todos procuramos por excelentes lugares a um preço atrativo. No entanto, seja cuidadoso e não acredite em tudo que um anúncio diz.
Antes de fechar negócio, confirme com o corretor ou com o proprietário todos os detalhes interessantes que chamaram sua atenção. E busque por bons preços, mas desconfie de valores que destoam muito do nível anunciado da propriedade.
A internet é uma incrível aliada do consumidor. Veja qual é a avaliação recebida por aquele locatário e para o imóvel desejado. Aliás, você pode utilizar ferramentas como o Google Maps para certificar-se da existência e da localização do imóvel.
Saiba de seus direitos (e de seus deveres)
Se o imóvel contratado não tiver as características esperadas, mesmo com todo o cuidado na procura, o contratante tem direitos. Caso opte por não permanecer na residência, o valor pago deve ser integralmente devolvido. Já se decidir permanecer no imóvel, o ideal é negociar um desconto no preço anteriormente acordado.
A imobiliária ou proprietário deve, sempre, oferecer exatamente o que prometeu no anúncio.
Obviamente, também é fundamental ter plena consciência das obrigações enquanto cliente. O imóvel deve ser entregue exatamente como foi encontrado. Caso algo seja quebrado ou mal utilizado, deverá ser pago.
Outro ponto importante é a data de entrada e saída do imóvel, que deve ser rigorosamente respeitada. Qualquer alteração nesse quesito precisa ser consultada com a imobiliária ou proprietário.
Contrato de locação
Mesmo que o tempo de estadia seja curto, é ideal sempre firmar contrato de locação. Ele representa segurança tanto para o locador quanto para o locatário.
No contrato deve constar, além das datas de entrada e saída, tudo o que está dentro do imóvel. O detalhamento deve incluir móveis, utensílios de cozinha, estado de conservação dos cômodos e bens.
Quando chegar ao imóvel, certifique-se sobre o funcionamento de torneiras, descargas, lâmpadas e interruptores. Caso algum não esteja funcionando ou esteja destoando do que dizia o contrato, a imobiliária ou locatário deve ser comunicado imediatamente.
Com bastante atenção e informação é possível alugar o imóvel de temporada ideal e aproveitar as tão merecidas férias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *